Condenações da Operação Candango

Três ex-presidentes do Instituto Candango de Solidariedade (ICS) foram condenados por peculato. As sentenças da 1ª Vara Criminal do DF são da semana passada e representam os primeiros resultados na esfera penal contra a cúpula da entidade, depois da Operação Candango, deflagrada em outubro de 2006 para apurar corrupção e lavagem de dinheiro.

Num dos processos, os ex-presidentes Ronan Batista de Souza, Adilson de Queiroz Campos e Lázaro Severo Rocha foram condenados a prisão por terem contratado e mantido na folha de pagamentos do ICS dois pilotos que serviam a Ronan.

Ronan foi condenado a 8 anos e 4 meses de reclusão. Ele teve a pena maior porque foi beneficiado pelo crime. A Justiça aplicou pena de 5 anos de prisão a Adilson e Lázaro porque mantiveram os pilotos como servidores pagos pelo GDF sem aparecer no trabalho, enquanto transportavam em avião particular o ex-presidente do ICS.

Lázaro Severo foi condenado também em outro processo a 4 anos, 4 meses e 15 dias de prisão por desvio de recursos públicos. De acordo com a sentença, na direção do ICS, Lázaro repassou recursos a título de honorários advocatícios ao advogado Robson Fiel dos Santos. Parte desse dinheiro depois foi repassado a Lázaro.

As ações são do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (NCOC) do Ministério Público do DF. Nas sentenças, a juíza Roberta Magalhães permitiu que os ex-dirigentes do ICS e o advogado condenados aguardem em liberdade o julgamento de recursos.

blog: Ana Maria Campos

Outras 10 ações tramitam no Tribunal de Justiça do DF sob sigilo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s