Para se redimir, Rollemberg resolve pagar reajuste a servidores

Sem título-1
Governo terá milhões em caixa para pagar servidores em 2018

Agora que a Câmara Legislativa deu sinal de boa vontade, aprovando mudanças na previdência, que enchem os cofres do governo para 2018. Agora que o cenário político começa a ser definido, cenário este que aponta para uma possível reeleição do governo Rollemberg, corre boatos, de fontes próximas do GDF, que até dezembro o governo volta a pagar as parcelas atrasadas de reajuste de servidores.

Importante lembrar, que durante a votação do projeto que desvia o fundo da previdência para os cofres do GDF, Rollemberg usou como argumento para sua aprovação pela Câmara, o fato de que agora teria dinheiro para pagar salários em dia e reajustes atrasados.

Em ano político, fica claro que Rollemberg não desejará ter como adversários, além de sua má gestão, todos os servidores e seus familiares, além de sindicatos de todas as 32 categorias ludibriadas.

Atualização dia 13/10/2017

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) determinou que o Governo do Distrito Federal pague a última parcela do reajuste de mais de 50 mil professores da rede pública. O aumento salarial foi concedido no gestão de Agnelo Queiroz (PT) mas, ao assumir o Palácio do Buriti, o governador Rodrigo Rollemberg determinou a suspensão do repasse por falta de recursos. O GDF ainda pode recorrer da decisão e os servidores só vão incorporar os reajustes depois que o processo transitar em julgado.

Os mais de 50 mil professores esperam, desde setembro de 2015, para receber a última parcela do aumento salarial. As demais parcelas foram incorporadas em 2013 e 2014. O Sindicato dos Professores acredita que não há nenhuma justificativa para o GDF não obedecer a determinação judicial.

“É lastimável  que o governo recorra da decisão, porque ele deveria aproveitar para cumprir o que está previsto em lei. Caso o GDF recorra, vamos dar prosseguimento à ação e estamos confiantes de que a Justiça vai prevalecer para o pagamento de que é devido aos professores”, destacou Cláudio Antunes, um dos diretores do Sinpro-DF.

Por meio de nota enviada pela assessoria de imprensa, a Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF) informou que ainda não foi notificada sobre a decisão da Justiça, mas garantiu que vai recorrer assim que informada.

Ações

O governo já foi alvo de mais de 1,5 mil ações judiciais ajuizadas para cobrar o pagamento da terceira parcela do reajuste, entre processos coletivos e individuais. A Justiça tem dado posicionamentos divergentes sobre essa demanda, dependendo da vara em que tramitam as ações. Mas há situações em que as ações já transitaram em julgado e os servidores começaram a receber a última parcela do aumento salarial. Além da incorporação do reajuste, eles cobram o pagamento das parcelas retroativas a setembro de 2015. Mas, nesse caso, a cobrança pode ser feita por meio de precatórios judiciais.

Fonte: Correio.

 

10 comentários em “Para se redimir, Rollemberg resolve pagar reajuste a servidores”

  1. esse estalinista nao está aguentando tantas açoes no lombo,cobrando o cumprimento da lei q vem atropelando desde q assumiu o governo do gdf,tipo a gata, reduçao da jornada de trabalho e incoporaçao,e por aí vai,justiça nele meinpovo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s