POEMA DO DIA – EVAN DO CARMO

O SENTIDO DE TUDO

Não é em Bach
nem na nona sinfonia
ou em Wagner
que encontro sentido,
razão ou ânimo pra viver
o sentido é uma sombra esparsa
às vezes um feixe de luz solar
que vez por outra reaparece
em dias inesperados, improváveis
quando a solidão de tudo nos perturba.
o sentido está na busca de sentido
no fim da frase feita, na mesa posta,
na cama desfeita… No nascer do dia,
no cair da tarde, no chá quente,
no abraço apertado, na boca fria,
até num adeus planejado.

O sentido de tudo é quase um nada
é um pedido de desculpa,
um muito obrigado…
o sentido não está só no copo
nem só no vinho com amigos,
nem na água fresca que banha
dois corpos apaixonados.

Na viagem dos sonhos
pode haver algum sentido
mas nem toda partida é saudade
nem toda volta é regozijo
nem toda morte um desespero

Evan do Carmo

CATARSE, 2017

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s