PICARETICE ELEITORAL DE ROLLEMBERG

Rollemberg apresenta projeto que estabelece eleição para administradores regionais

rollemb.jpg
Governador Rodrigo Rollemberg

4 anos depois de se eleger com mentiras, Rolemberg só agora, em véspera das eleições de 2018, manda projeto para fazer discurso eleitoral, pois esta medida é simples manobra para justificar seu grande equívoco sobre o tema. Eleições para Administrador é uma grande piada. Todos sabem que isso é inviável para Brasília, uma vez que nem mesmo a CLDF é necessária nem produtiva.

Depois de vetar um projeto de lei aprovado pelos deputados distritais que previa eleições diretas para a escolha de administradores regionais, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) enviou para a Câmara Legislativa do DF na tarde desta segunda-feira (19) um texto com novas regras para a seleção. Caso seja aprovado, o texto só passará a valer nas eleições de 2022.

De acordo com a proposta, as eleições para as administrações devem ser realizadas conjuntamente com a eleição de presidente, governador, deputados federais e distritais. Para o socialista, isso vai evitar despesas para o governo de Brasília. “A previsão é de que os candidatos cumpram os mesmos pré-requisitos da legislação eleitoral, inclusive ser ficha limpa”, explicou Rollemberg.

O texto também prevê a criação de conselhos comunitários que irão fiscalizar as administrações.

O texto vetado no início do mês era de autoria do deputado Chico Vigilante (PT) e estabelecia que os administradores seriam escolhidos pelo governador a partir de uma lista tríplice, formada pelos três candidatos mais votados de cada região.

Para justificar o veto, Rollemberg argumentou que a medida não criava, de fato, uma eleição direta e que a proposta deveria ser elaborada pelo Executivo local e não pelo Legislativo.

As eleições diretas para as administrações é uma das promessas de Rollemberg durante a campanha ao Buriti, em 2014. Atualmente, o governador tem a autonomia para escolher os chefes das administrações. Geralmente, as nomeações são feitas a partir de indicações de parlamentares ou partidos em troca de apoio na Câmara Legislativa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s