Stephen Hawking, mais uma estrela que se apaga

APENAS UM MORTAL, SEM ESPERANÇA METAFÍSICA

ele.jpg
Stephen Hawking

Ontem, 14/03/2018, faleceu um grande homem, um cientista genial que lutou com uma grave doença. Todos os mortais, aqui na terra, lhe prestaram homenagem, embora muitos desconheçam o seu trabalho científico, todavia já viram algum filme que trata da sua vida privada e da doença que sofria. Hawking era portador de esclerose lateral amiotrófica (ELA), há uma dezena de documentários sobre suas teorias, entre elas a mais discutida foi (A Teoria de Tudo), que se popularizou com a exibição de um filme,  mas dizem seus críticos, que esta teoria velha não trouxe muito avanço ao que Albert Einstein já havia proposto.

O físico em questão, Stephen Hawking, foi um homem de “vida normal”, não foi considerado gênio durante o tempo de escola, mas logo se formou e obteve doutorado, teve três filhos, foi casado, duas vezes, a segunda com sua própria enfermeira, creio que foi mais pelas circunstâncias da convivência em tempo integral, mas desta ele também se divorciou, era de fato apenas um homem, com vícios normais, comuns aos seres humanos, com seus méritos e deméritos, todavia por ser um espírito incomum, no que tange à capacidade de adaptação e superação humana, vivendo enclausurado sem os movimentos mais essenciais, por isso foi considerado um deus entre os homens.  Não era um deus, era só um homem. Contudo ele desenvolveu a mente para superar o sofrimento e a solidão do mundo onde vivia, com sua limitada capacidade de se locomover e de se comunicar.

“Seus principais interesses eram termodinâmicarelatividade e mecânica quântica. Obteve o doutorado na Trinity Hall em Cambridge em 1966, de onde era um membro honorário. Depois de obter doutorado, passou a ser pesquisador e, mais tarde, professor no Gonville and Caius College. Depois de abandonar o Instituto de Astronomia em 1973, Stephen entrou para o Departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica tendo, entre 1979 e 2009, ano em que atingiu a idade limite para o cargo, ocupado o posto de professor lucasiano de Matemática, cátedra que fora de Newton, tendo sido professor lucasiano emérito da Universidade de Cambridge.”

Sobre sua tese ser publicada no site da Universidade de Cambridge e liberada para qualquer pessoa ler, Stephen Hawking disse: “Qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo, deve ter acesso livre e sem limites – não somente à minha pesquisa, mas a todos os trabalhos de destaque possibilitados pelo entendimento humano”. “É maravilhoso saber quantas pessoas mostraram algum interesse pela minha tese e que baixaram o documento. Espero que não se decepcionem.”

O que penso sobre este homem magnífico? Eu digo, que assim como todos nós, ele foi mais uma vítima do acaso atômico, como matemático de inteligência avançada, ele sabia mais do que muita gente qual era o sem fim, e não desconhecia seu começo vindo do nada, no entanto, sua trajetória foi ele mesmo quem traçou, definiu o caminho que queria seguir, teve seu momento de glória, assim como todas as estrelas anônimas deste vasto universo têm. Todavia, assim como toda estrela brilha por um tempo e depois se apaga, ontem se apagou a mente brilhante de Hawking, mas devemos admitir algo muito intrigante, e isso com o nosso pouco e ineficiente conhecimento empírico, que toda estrela, mesmo morta continua iluminando observadores mortais aqui na terra. Estamos de fato numa situação caótica, onde nossa visão nos ilude sobremaneira, quanto ao tempo e espaço, quanto ao passado e futuro, quanto ao discernimento racional sobre homens e sobre deuses.

Por Evan do Carmo.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s