A FORÇA DA INDIVIDUALIDADE

Casal relaxando no banco de Nova york — fotos de bancos de imagens
foto: https://br.depositphotos.com/search/mulher-p%C3%A9rolas-st60.html

Um casal vive aparentemente muito bem, por muito tempo, alguns por 20 ou 30 anos, só aparentemente, pois na verdade, nenhum casal vive bem o tempo todo. Contudo, cedo ou tarde as coisas mudam, então o que parecia quase perfeito vira um desastre natural, com o poder de um ciclone, em pouco tempo não ficará pedra sobre pedra que não sejam arrastadas para o caos, para a desordem das incompatibilidades.

Isto se dá pelo fato de ambos não conseguirem mais permanecer na passividade, subjugados ao bem querer um do outro, as naturezas divergentes precisam se expandir, se revelar, não servem mais ao mesmo propósito, o desejo de agradar ao outro, em detrimento da sua própria vontade e escolha, agora não parece mais importante nem justo, cada um quer dizer o que pensa, não que antes não pensassem, mas tinham medo de desagradar, pois ainda existia paixão e dependência, no entanto, agora que a paixão acabou, e é fato que não existe amor que faça calar a verdade individual secreta da alma, agora liberta pelo fardo da experiência e da necessidade de cumprir uma etapa da vida: Criar filhos, projeto em comum, então não haverá mais interesse em permanecer sob o mesmo julgo,  agora desigual, pela força de se expressar e usufruir a liberdade individual, outrora adormecida. Se estas duas pessoas, que são fortes candidatas a se tornarem inimigas, se não desenvolverem respeito mútuo e uma boa medida de amor próprio, embasada por uma forte amizade, logo não mais suportaram a presença um do outro, então para que se preserve algum respeito, pelo que construíram juntos, o melhor mesmo é se separarem.

Aplicar conselhos de Deus ou dos homens referentes ao casamento,  só funciona quando há um interesse genuíno em se preservar a união marital, quando ambos de fato acreditam que viver juntos é mesmo a melhor opção, se por algum motivo secreto, um dos dois ou ambos percebem que podem ganhar com a liberdade, este desejo secreto de ser totalmente livre das amarras da responsabilidade social, religiosa ou cultural vai crescendo, então as falhas do cônjuge ficam indeléveis, e, portanto justificáveis para um desenlace moral, então será questão de tempo para que venha à tona a força da individualidade, para que esta união, que parecia tão bela aos olhos dos outros, simples absorvedores das aparições sociais se desfaçam de uma vez para sempre.

Tenho um amigo, que se separou na velhice, depois de um casamento de mais de 40 anos, o que ele me disse embasa esta minha tese: Quando um dos parceiros, que outrora tudo faziam juntos, até dividiam as contas e os problemas, as derrotas e as vitórias, quando um diz para o outro: “ Isto é problema seu, vá sozinho, se vire, resolva, não tenho nada a ver com isso. ”  Seu casamento acabou, falta apenas reconhecer isto e tomar a decisão de se separarem.

Mas há aqueles que preferem viver juntos se odiando ou ignorando o fato de que não são mais amigos, muito menos marido e mulher, talvez bons inimigos, que se respeitam e se suportam, assim terminam a vida juntos, alguns se mudam de quarto, outros passam a dormir no sofá ou até juntos na mesma cama, mas não se conectam mais como antes, é o fim, todavia, há casos em que a hipocrisia de viverem juntos, como casal vale a pena, pela força das circunstâncias, por isso estes não estão dispostos a pagar o preço, não raro por orgulho ou vaidade, assim se submetem a uma vida de aparência.

 

Evan do Carmo/16/09/2018

Uma consideração sobre “A FORÇA DA INDIVIDUALIDADE”

  1. Perfeito! A vida conjugal passa por várias turbulências. Saber enfrentá-las é um desafio. Mas no fim de cada uma delas, o casal vai firmando ainda mais o companheirismo, que é a base de um vida a dois adulta. Mas nem todo mundo consegue encarar as coisas assim. Acho que passa por uma maturidade emocional!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s