Coronel da reserva que ameaçou Rosa Weber usará tornozeleira eletrônica

Em vídeo, coronel Carlos Alves, apoiador de Bolsonaro, ofende Rosa Weber e ameaça o Supremo Tribunal Federal(foto: Reprodução/Youtube)

ERREREREER

A Polícia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão contra o coronel da reserva do Exército Carlos Alves, que ameaçou a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Os agentes foram até a casa dele, no Rio de Janeiro, na tarde desta sexta-feira (28/10)

De acordo com a PF, ele terá que usar tornozeleira eletrônica e está proibido de viajar até Brasília. A decisão expedida pela 5ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. Por determinação da Justiça, ele está proibido de andar armado e ter arma em casa.

No despacho, o juiz responsável pelo caso determinou ainda que ele mantenha pelo menos de 5km de distância de todos os ministros do STF, do TSE e do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. Ele pode responder pelos crimes de difamação, injúria, constrangimento ilegal, ameaça, além de outros atos ilegais previstos na Lei de Segurança Nacional.

Ameaças

Em um vídeo publicado na internet, o coronel Alves fala em uso de poder militar para fechar o STF. Ele faz ameaças, caso o TSE aceite a denúncia que foi apresentada contra o deputado Jair Bolsonaro, concorrente do PSL à Presidência, acusado de receber o apoio de empresários para contratar pacotes de disparos em massa de mensagens no aplicativo WhatsApp. “Se você aceitar essa denúncia ridícula e tentar tirar Bolsonaro por crime eleitoral, nós vamos derrubar vocês dai sim. Porque ai, acabou. Lembre-se bem, povo brasileiro, que em 64 foi exatamente por causa dessa corja da esquerda que o povo pediu e as Forças Armadas e o Congresso Nacional entraram em ação”, disse Alves.

Na gravação, que foi ao ar na semana passada, o militar da reserva chama a Suprema Corte de um “Supremo Tribunal de canalhas, de corruptos, de vagabundos” e o diz que o “TSE e um “tribunal porcalhão” e em seguida ataca a ministra Rosa por ter recebido representantes do PT em uma reunião que tratou sobre as acusações contra Bolsonaro. “Essa ministra salafrária, corrupta e incompetente, se fosse patriota nem receberia essa galera no TSE”, disse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s