Comissão rejeita destaques que poderiam beneficiar policiais na Previdência

Policiais que acompanhavam a sessão saíram da Câmara aos gritos de ”PSL traiu a polícia do Brasil”’, ”Joice traidora” e, novamente, ”Bolsonaro traidor”

eweewewweeweewew.jpg
(foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Os deputados da Comissão Especial que discute a reforma da Previdência barraram as últimas tentativas de policiais de emplacar regras diferenciadas para aposentadoria antes que o texto chegue ao plenário da Câmara. Os dois destaques (sugestões de mudanças no texto-base) que tratavam do assunto foram rejeitados.

Por 31 votos a 17, o colegiado recusou o do Podemos, que pretendia reduzir a idade mínima para aposentadoria e colocar uma regra de transição mais suave para profissionais da segurança pública. O outro, do PSD, teve 30 votos contrários e 19 a favor das mudanças.
Policiais que acompanhavam a sessão saíram da Câmara aos gritos de “PSL traiu a polícia do Brasil”, “Joice traidora” e, novamente, “Bolsonaro traidor”. O partido do presidente votou contra os destaques.
Continua depois da publicidade
Agora, os deputados discutem o terceiro destaque da lista, que busca excluir os professores da reforma da Previdência. Outras 14 sugestões de mudança ainda precisam ser analisadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s