Depois do primeiro áudio vazado de Dallagnol, Lava Jato chama mensagem de falsa acusação

Reportagem de Talita Marchao e Vinicius Konchinski no UOL informa que a força-tarefa da Lava Jato no MPF-PR divulgou nota em resposta ao áudio vazado pelo site Intercept Brasil em que o coordenador da operação em Curitiba, Deltan Dallagnol, afirmando que as “supostas mensagens têm sido usadas, editadas ou descontextualizadas, para embasar falsas acusações que contrastam com a realidade dos fatos”.

Segundo a publicação, no áudio, Dallagnol pede aos colegas para não divulgar informações sobre a liminar do ministro do STF Luiz Fux, que derrubava a decisão do colega Ricardo Lewandowski, que havia autorizado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a conceder entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. Na nota, a Lava Jato diz ainda que as “supostas mensagens atribuídas a integrantes da força-tarefa são oriundas de crime cibernético e não puderam ter seu contexto e veracidade verificados”. Dallagnol foi procurado pela reportagem para comentar a divulgação do áudio, e o texto será atualizado assim que ele enviar um posicionamento oficial.

O áudio de Dallagnol foi enviado no aplicativo Telegram no grupo Filhos de Januário 3 no dia 28 de setembro, às 23h33, segundo afirma o Intercept. Antes, ele avisou que mandaria informação “urgente” e em “segredo”: “Quem quer saber ouve o áudio”, diz o procurador, completa o Portal UOL.

Acesse o livro sobre… Ele achava que era Deus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s