TER BONS VALORES PROTEGE VOCÊ

O que são valores?

Seis crianças felizes

Valores são como regras que uma pessoa escolhe seguir na vida. O certo e o errado estão tão claros na mente dessa pessoa que ela faz o que é certo em qualquer situação, mesmo quando ninguém está vendo.


Por que é importante que a família tenha valores?

Hoje em dia, colegas de classe, músicas, filmes e programas de televisão fazem o certo parecer errado e o errado parecer certo. Se as crianças sempre ficarem em contato com esses valores distorcidos, elas poderão ficar confusas sobre o que é certo e o que é errado.

Na adolescência, a pressão para fazer o que é errado aumenta. O livro Uma Longa Conversa Não Basta* diz que os adolescentes “precisam entender que vão sofrer muita pressão da mídia e dos amigos para que sejam populares e se encaixem num padrão. Mas eles têm que aprender a tomar decisões de acordo com seus valores, mesmo que seus amigos não gostem”. É por isso que os pais precisam começar a preparar os filhos antes da adolescência.
[Nota] *Título do livro: Beyond the Big Talk. [Fim da Nota]
Como ajudar seu filho a ter bons valores
Deixe claro quais são as regras da família.
Princípio bíblico: “As pessoas maduras … têm sua capacidade de discernimento treinada para saber distinguir tanto o certo como o errado.” — Hebreus capítulo 5 versículo 14.

 Mostre na prática. Use situações do dia a dia para ensinar a diferença entre o certo e o errado. Compare alguém que falou a verdade com alguém que mentiu; alguém que foi bondoso com alguém que foi malcriado; alguém que defendeu o amigo com alguém que falou mal do amigo. Com o tempo, a criança vai saber o que fazer em cada situação.
 Explique o motivo de a família ter essas regras. Por exemplo, pergunte: “Por que é melhor ser sempre honesto? Por que mentir acaba com as amizades? Por que roubar é errado?” Raciocine com seu filho para que ele aprenda a decidir sozinho se algo é certo ou é errado.
 Explique por que é importante ter bons valores. Você pode dizer: “Se você for honesto, as pessoas vão confiar em você.” Ou: “Se você for educado, os outros vão querer ser seus amigos.”

Todos devem contribuir para o bom nome da família.
Princípio bíblico: “Persistam em pôr à prova o que vocês mesmos são.” — Segunda Coríntios capítulo 13 versículo 5.

 Os bons valores devem fazer parte da sua família para que você possa dizer:
“Ninguém da nossa família mente.”
“Nós não brigamos com as pessoas.”
“Nós não falamos palavrão nem ofendemos ninguém.”
Seu filho vai ver que os valores não são simples regras a ser seguidas, mas são princípios que fazem o bom nome da família.
 Converse sempre com seu filho sobre os valores da família. Use situações do dia a dia para ensiná-lo. Você pode comparar seus valores com os valores da televisão, da internet ou dos colegas de classe. Pergunte ao seu filho coisas como: “O que você teria feito nessa situação? O que nossa família pensa sobre isso?”

Reforce os valores da família.
Princípio bíblico: ‘Mantenha uma boa consciência.’ — Primeira Pedro capítulo 3 versículo 16.

 Elogie o bom comportamento. Toda vez que seu filho fizer o que é certo, elogie-o e explique por que ele merece o elogio. Por exemplo, você pode dizer: “Você foi honesto. Estou orgulhoso de você.” Se seu filho contar que fez algo errado, você pode elogiá-lo por ter contado a verdade, e então corrigi-lo.
 Corrija o mau comportamento. Ajude seu filho a assumir a responsabilidade pelo que faz. As crianças devem saber o que fizeram de errado e por que isso vai contra as regras da família. Alguns pais têm receio de fazer os filhos se sentir culpados, mas falar com seu filho sobre o que ele fez de errado vai treinar a consciência dele para fazer o que é certo.

Quadro na página 14
Comece agora

Crianças que veem seus pais sendo honestos têm mais chances de agir de modo honesto mesmo que ninguém esteja por perto [Fim do Quadro]

Quadros na página 15
Ensine pelo exemplo

• Meus filhos veem que eu também sigo as regras da família?
• Será que nós, pais, temos a mesma opinião sobre as regras da família?
• Às vezes quebro alguma regra e justifico dizendo: “Não tem problema, eu sou adulto”?

De pais para pais
“Nós falávamos com nossos filhos sobre as vantagens de fazer o que é certo e sobre o que acontece com as pessoas que tomam decisões ruins. Quando nossos filhos nos contaram de um colega que fez uma escolha errada, nós conversamos com eles para que não cometessem o mesmo erro.” — Nicole.
“Quando a nossa filha era bem pequena, nós dizíamos a ela que sempre havia duas escolhas: a boa e a ruim, e explicávamos as consequências de cada uma. Foi assim que ela aprendeu a tomar as próprias decisões. Essa foi uma lição muito importante porque a vida é feita de escolhas e nunca é cedo para começar.” — Yolanda. [Fim do Quadro]

Para saber mais sobre como criar filhos, visite o site {{jw.org}}.
[Fim do arquivo.]

FONTE:JW.ORG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s