brb não segue ORIENTAÇÃO do bc para conceder carência a aposentados

Enquanto os maiores bancos do país estão seguindo a orientação do banco central, para que concedam carência a aposentados e a servidores endividados sem cobrança de juros ou multas. O BRB está, na verdade, renegociando dividas e não dando socorro a esses clientes em situação vulnerável.

O mais agravante é que o BRB não comunica ao cliente as minúcias do contrato que está sendo feito de forma unilateral, sem a participação do cliente. O Cliente aceita, via aplicativo, o banco deposita o dinheiro da parcela descontada, depois de uma semana em média recebe uma ligação informando sobre as obrigações do contrato, como juros de até 3,1 %..

Na dita medida de carência (SUPERA DF) de 3 meses, em que o banco anunciou como medida para ajudar servidores endividados, o BRB não anuncia quanto será cobrado de juros durante a suspensão por 90 dias do pagamentos de empréstimos.

Bastava que o cliente clicasse na opção “eu tenho interesse na medida emergencial.” Resultado disso é que em uma operação de 2.500 reais mensal, por uma parcela, o cliente na verdade está aceitando uma renegociação onde acrescenta ao seu empréstimo original o valor de 400 reais no saldo devedor de 49 prestações, levando seu empréstimo ou divida original de 2.500 mensal para 2.900, mensal, dessa forma o que parecia ajuda passa a ser um novo empréstimo com um juro covarde de 3.10% resultado dessa falsa ajuda é que o servidor não tem sua prestação suspensa, apenas adiada e super faturada em 400 reais no seu orçamento. isso é uma verdadeira crueldade que o banco de Brasília anuncia como socorro para idosos endividados, tudo isso endossado pelo governo de Brasília.

Pedimos uma investigação ao MPDF. Não podemos aceitar esse tipo de aproveitamento de uma situação emergencial, estamos num estado de guerra, é inadmissível que o estado concorde com este abuso de boa fé de gente trabalhadora e honesta que tem honrado seus compromissos com o banco.

Obs: O banco está oferecendo juros de 0,87 % ,ou seja juro menor de 1%, será que isso não é crime contra a dignidade humana?

A senhora Maria I P contou que deu aceite no aplicativo, foto em baixo . Teve o prestação de março estornada sem nenhum desconto, só hoje dia 20/04 recebeu ligação do banco informando os detalhes de um novo contrato de renegociação de sua dívida. A pessoa informou que seu empréstimo de 2.500 mensais passaria a valer 2.900, isso em 49 parcelas restantes… Detalhes ainda acrescentado mais 3 parcelas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s