Sérgio Sant’Anna, escritor considerado mestre dos contos, morre aos 78 anos com suspeita de Covid-19

O escritor Sérgio Sant’Anna, considerado um mestre dos contos e um dos maiores nomes da literatura brasileira, morreu neste domingo (10), aos 78 anos, no Rio. Ele estava internado em um hospital particular na Zona Norte do Rio, com sintomas da Covid-19. Ele deixa dois filhos, Paula e André Sant’Anna.

A notícia foi divulgada pela irmã de Sérgio, a também escritora Sonia Sant’Anna, por meio de seu perfil pessoal no Facebook (leia abaixo).

Na véspera, Sonia havia publicado, na mesma rede social, que o irmão apresentava sinais de melhora clínica. Ele estava internado desde o dia 3 de maio com sintomas da Covid-19, conforme havia sido informado pelo jornal “O Globo”.

O Hospital Quinta D’or, onde o escritor estava internado, confirmou a morte, ocorrida na madrugada, e disse não ter autorização para divulgar detalhes.

Em uma carreira de mais de cinco décadas, Sérgio Sant’Anna tinha na experimentação literária uma de suas marcas. Dentre suas principais obras, estão “Um crime delicado” (1997), “O concerto para João Gilberto no Rio de Janeiro” (1983) e “O homem-mulher” (2014). O mais recente é “Anjo noturno” (2017). Todos são editados pela Companhia das Letras.

O escritor, que torcia pelo Fluminense, também fez do futebol tema de suas histórias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s